Gaia

Conteúdo

Atemporal

Gaia a representação ou personificação da Terra

Segundo a Teogonia de Hesíodo, Gaia surgiu de Caos, por partenogênese, antes de Eros.

E Gaia gerou sozinha Urano, Óreas e Pontos.

De Gaia nasceu Urano, Óreas e Pontos

  • Urano – divindade do Céu
  • Pontos – divindade do Mar
  • Óreas – divindade das Montanhas

A própria Terra que sozinha gera todos os seres, alimenta-os e depois recebe deles novamente o gérmen fecundo.

Unindo-se depois a Urano, Gaia foi mãe dos Titãs, denominados Oceano, Ceos, Crios, Hipérion, Jápeto, e Cronos; das Titânides, Teia, Reia, Têmis, Mnemosine, Febe e Tétis. Ainda com Urano gerou os Ciclopes, Arges, Estérope e Brontes, divindades ligadas aos raios, relâmpagos e trovões, e por fim, nasceram os Hecatônquiros, monstros de cem braços, chamados Cotos, Briareu e Giges.

Urano, porém, temendo ser destronado por um dos seus filhos, devolvia-os ao seio materno. Gaia, pesada, cansada e triste, resolveu libertá-los e pediu o concurso dos filhos. Todos se recusaram, exceto o caçula, Cronos. Gaia deu a Cronos uma foice criada com auxílio de Nix, e quando Urano à noite se deitou, Cronos cortou seus testículos, castrando seu pai. Cronos lançou os testículos de Urano no Mar, ainda assim seu sangue caiu também sobre a Terra (O sangue do ferimento do Céu), fecundando sobre Gaia, e nasceram os Gigantes, as Erínias e as Ninfas Melíades.
Misturado o sangue sobre essa foice e jogada os testículos cortada com a mesma ao Mar, formaram uma porção de espuma, onde nasceu Afrodite.
Após a queda de Urano, Cronos subiu ao trono do mundo e libertou os irmãos. Mas vendo o quanto eram poderosos, temia-os então os aprisionou. Gaia, ficou revoltada com o ato de tirania e intolerância do filho.

Com a mutilação de Urano, Gaia uniu-se novamente a um de seus “filhos”, Pontos, e com ele teve cinco divindades marinhas: Nereu, Taumante, Fórcis, Ceto e Euríbia.
Mais à frente Gaia uniu-se também a Tártaro “seu irmão” e gerou Tifão o mais horrendo dos monstros.

Gaia suporta enquanto Urano a cobre. E dela nascem todos os seres, porque Gaia é mulher e mãe. Suas virtudes básicas são a doçura, a submissão, a firmeza e a humildade. Ela é a virgem penetrada e fecundada pela chuva ou pelo sangue, que são o esperma.
Como matriz, concebe todos os seres, as fontes, os minerais e os vegetais. Gaia simboliza a função materna, é a Mãe-Terra. Concede e retoma a vida prostrando-se ao solo.

“Volta a teu lugar” (um lembrete estampado em alguns cemitérios)

A própria Gaia gerou a Urano, que a cobriu e deu nascimento aos deuses. Esta primeira hierogamia, (casamento sagrado), foi imitado pelos deuses, homens e animais. Como origem e matriz da vida, Gaia recebeu o nome de a Grande Mãe.

O artigo é um resumo detalhado, escrito através de pesquisas de várias fontes buscando a versão de Hesíodo.



Publicado por: Wellington Pragidi

Idealizador e fundador do site Cemitério Maldito e OficinaWeb.art. Desenvolvedor web, articulista e amante da Cultura Obscura, principalmente da arte visual e digital.


Deixe sua opinião

4 comentários em “Gaia
  1. Quézia disse:

    Quero ver a serie fallen em português pfv obg de nda ❤