Caos

Caos, o deus Grego primordial

Conteúdo

Atemporal

Na mitologia grega segundo Hesíodo, o primeiro deus primordial a surgir no universo, portanto a mais velha das formas de consciência divina.

A natureza divina de Caos, assim como a maioria na Mitologia Grega é de difícil entendimento, devido às mudanças  com o passar dos séculos.

O nome Caos deriva do verbo grego khaínô, que significa o espaço vazio primordial. O conceito que muitos conhecem hoje, de desordem, confusão de elementos, só seria atribuído a divindade mais tarde, pelo romano Ovídio.

Caos representa a profundidade insondável anterior à toda criação, quando a ordem ainda não havia sido imposta aos elementos do universo, ele representava uma forma indefinida onde todos os elementos que encontravam-se dispersos, e uma divindade rudimentar capaz de gerar. Nele estavam reunidos os elementos que compuseram todos os seres, mortais e imortais.

 

De Caos nasceram Gaia, Tártaro, Nix, Érebo e Eros. Os filhos de Caos nasceram de cisões assim como se reproduzem os seres unicelulares.

De Caos nasceram Nix, Érebo, Gaia, Tártaro e Eros

Gaia representa a Terra.

Tártaro representa o mais profundo mundo subterrâneo sob a Terra.

Érebo representa a Escuridão.

Nix representa a Noite.

Eros representa o Amor.

 

Tanto Caos como os seus irmãos são forças geradoras do universo, assim como os organismos mais primitivos estudados pela biologia.

O artigo é um resumo, escrito através de pesquisas de várias fontes priorizando a versão de Hesíodo.



Publicado por: Wellington Pragidi

Idealizador e fundador do site Cemitério Maldito e OficinaWeb.art. Desenvolvedor web, articulista e amante da Cultura Obscura, principalmente da arte visual e digital.


Deixe sua opinião

3 comentários em “Caos